Tempo
Chegada da Primavera, incêndios e chuva marcaram Setembro de 2017
12/10/2017

Precipitação e Acumulados do Ano 

O monitoramento da Defesa Civil informa:

A passagem de um sistema meteorológico no dia 29 de setembro, com rajadas de ventos de 55 km/h na estação do INMET, trouxe alívio para o maior período de estiagem registrado até hoje (EE): foram 130 dias sem chuva significava. E devido à velocidade dos ventos, algumas ocorrências como queda de árvores e postes foram registradas na cidade. As chuvas entre os dias 29/09 e 30/09 chegaram à média de 39 mm (INMET) e 58 mm (EE) e foram insuficientes para anemizar as consequências provocadas pela seca prolongada.

O mês de setembro de 2017 foi abaixo da média em relação aos últimos 5 anos e dentro do padrão da média histórica na área rural, apenas os anos de 2014 e 2016 choveram menos que 2017. O acumulado total do ano é de 604 mm (40%) na área rural, 686 mm (46%) na cidade; o esperado até setembro era de 66%, ou seja, 990 mm, dos 1.500 mm da média histórica.

Segundo as informações das estações meteorológicas instaladas no território de Bebedouro, no mês de setembro foi registrado o dia mais seco do ano, no dia 16, com umidade de apenas 9,2% na área rural, às 17 horas.

 

Temperaturas

As maiores temperaturas do mês ocorreram nos dias 15 e 27: 35°C (INMET e EE), com sensação de 37°C. A média histórica diária das máximas para setembro foi de 24,6°C, maior que 2016 e dentro do padrão dos últimos 5 anos. As temperaturas mínimas registradas foram de 15°C (INMET) e 13 °C (EE), ambas no dia 04/09.

Os registros dos focos de incêndio em vegetação novamente surpreenderam, com acumulado de 47% de todos os registros do ano apenas em setembro: foram 361 focos de incêndio em 2017, desses, 169 focos foram detectados entre os dias 01/09 a 29/09 devido à baixa umidade do ar e à seca registradas no período; os focos predominantes foram no norte do território, e cresceram 745% em ralação a 2016, com 20 focos. Os focos de incêndio deram muito trabalho às Forças Civis e Militares de Bebedouro, principalmente no dia 18 e 20 de setembro, que devido à fogo em vegetação, uma indústria de suco desativada e um barracão de reciclagem foram danificados pelas chamas.

Os índices de umidade ficaram entre 9% e 20% e permaneceram nessa faixa durante 29 dias no período da tarde; a média geral da umidade ficou em 37%, considerada o mês mais seco de todos os registros históricos (34 anos). A pressão atmosférica na cidade variou entre os 938 Hpa e 954 Hpa; igual ao mês de agosto, sendo registrada a mínima antes da chegada da chuva no dia 29. O volume de chuvas esperado para outubro é de 110 mm, com índices ultravioletas para o mês em extremo segundo o CPTEC.

 

Prognóstico e climatologia para primavera de 2017 – Boletim Inmet

Para primavera de 2017 se espera um volume de chuvas variando de normal a abaixo da climatologia da primavera no norte de SP.

Climatologicamente, a primavera em São Paulo é conhecida por ser uma estação de transição, que faz a passagem do período mais frio e seco do ano (inverno) para o mais quente e úmido (verão). A partir de setembro, os dias passam a ter maior incidência de energia solar em relação aos meses anteriores e com isso, em média, as temperaturas sofrem significativa elevação. Entretanto, podem ocorrer incursões de ar frio, que provocam bruscas mudanças de tempo e temperatura. É na primavera que são observados os dias com maior amplitude térmica (diferença entre a temperatura máxima e a mínima do dia) e quando também são registradas as maiores temperaturas máximas absolutas do ano, sobretudo nos dias que antecedem a chegada de frentes frias. Neste período as chuvas passam a ser mais intensas e cada vez mais frequentes, sendo comum a ocorrência de eventos com pancadas fortes de chuva, acompanhadas por raios, rajadas de vento e, por vezes, com granizo. Com base na climatologia, é a partir de outubro que passa a vigorar a estação chuvosa no estado de SP, quando há um aumento bastante significativo no volume de chuvas. Informou a Defesa Civil

 

 
Mais Notícias
 
17/02/2018 - Não existe projeto de concessão do SAAEB na Câmara Municipal, afirma Chanel

17/02/2018 - Prefeitura e CODASP iniciam estudo para recuperação de estradas rurais

17/02/2018 - Cartório Eleitoral realiza cadastro biométrico

17/02/2018 - Reforma trabalhista, medida provisória e súmulas do TST

17/02/2018 - São Paulo cria acordo e libera R$ 7,7 bilhões para o pagamento de precatórios

17/02/2018 - Promoção Social abrirá inscrições para Frente de Trabalho na segunda-feira (19/02)

17/02/2018 - Departamento de Assistência e Promoção Social atende em novo horário

17/02/2018 - Rápidas da Política

17/02/2018 - O túnel do tempo compromete a prefeitura

17/02/2018 - Quatro grandes desafios da Gestão Pública bebedourense

Capa
Ofertas Sesé
Classificados
Lena Santin
Bebedouro Clube
Nando Domingues

© Copyright - Jornal Impacto/ 2018, Todos os direitos reservados - by + ideias Comunicação
Total de visitas do dia: 303
Total: 1.412.132