Tempo
Coronavírus afetando o mundo todo
20/03/2020

Secretaria de Agricultura e Abastecimento cria comitê para monitorar o Covid-19


A resolução publicada na terça-feira, 17, adia todos os eventos públicos relacionados à pasta e recomenda suspensão de feiras, leilões e rodeios


O Secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Gustavo Junqueira, publicou na terça-feira, 17, uma resolução para os direcionamentos do trabalho da pasta durante a pandemia do Corona Vírus. Na última semana, a Organização Mundial de Saúde declarou a pandemia de Covid-19. Segundo a OMS, o número de pacientes infectados, de mortes e de países atingidos podem aumentar nos próximos dias e os governos devem manter o foco na contenção da circulação do vírus.

Para manutenção dos serviços essenciais, em caráter emergencial e provisório, foi criado um Comitê de Gestão, que tem como objetivo analisar situações e fatos. O grupo deve propor e adotar medidas destinadas à segurança dos servidores, das atividades da pasta e, no que for cabível, relacionadas ao setor agrícola. A equipe trabalhará em conjunto enquanto perdurar a situação de pandemia.

Eventos e reuniões presenciais estão suspensas no âmbito da Secretaria de Agricultura e Abastecimento por tempo indeterminado. Para eventos privados, está recomendado também o adiamento de feiras, leilões e rodeios. Deslocamentos e viagens devem ser submetidos à previa autorização e apenas em casos de extrema necessidade.

Fica instituído o home office (teletrabalho) para os servidores com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas. Pela resolução eles devem ficar disponíveis para atividades à distância durante o horário de trabalho. Para os demais colaboradores, estão liberadas as concessões de férias e licença prêmio, assegurando a permanência de um número mínimo de funcionários que garantam os serviços essenciais.

Para ingresso às instalações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento fica recomendada a prévia higienização das mãos. Aos departamentos responsáveis e empresas contratadas a orientação é que se reforce a limpeza em áreas comuns como banheiros, elevadores e corrimãos.

Já materiais pessoais como celular, canecas e copos não devem ser compartilhados. As pessoas devem dar preferência pelos descartáveis. Vale lembrar que a Covid-19, doença causada pelo mais recente Coronavírus descoberto, passa principalmente por meio de gotículas respiratórias.

Qualquer pessoa que esteja com os sintomas, tenha voltado de viagem nos últimos sete dias ou tenha tido contato com alguém infectado deverá comunicar o grupo de trabalho para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

 

 

 

Coronavírus: Universidades da região de Ribeirão Preto adotam medidas contra avanço da doença

 

Instituições anunciaram providências como suspensão de aulas e participação de professores em eventos externos

 

Universidades da região anunciaram uma série de medidas contra o avanço do novo coronavírus (COVID-19).

Das instituições consultadas em Ribeirão Preto (SP), Franca (SP), Jaboticabal (SP) e Sertãozinho (SP), 11 confirmaram, até esta terça-feira (17), a suspensão das aulas. Veja a lista.

 

·         Uni-Facef

·         Faculdades Anhanguera

·         Unesp

·         USP

·         Unip

·         FAAP

·         Unifran

·         Barão de Mauá

·         Unaerp

·         Estácio

·         Faculdade de Direito de Franca

 

Além disso, providências como a criação de comitês, campanhas de conscientização e restrição a atividades externas para professores e alunos foram adotadas.

 

Unaerp

As aulas e as atividades acadêmicas ficarão suspensas de terça-feira (17) a 31 de março. A medida se estende aos serviços à comunidade como os atendimentos nas clínicas de odontologia, fisioterapia, psicologia e nutrição, no escritório de assistência jurídica e no setor de conciliação;

O Hospital Electro Bonini funcionará normalmente, e as aulas de Internato de Medicina, do 5º e 6º anos, estão mantidas normalmente;

Dúvidas podem ser esclarecidas das 8h às 18h pelo telefone (16) 3603-7000.

 

Faculdades Anhanguera

As aulas foram suspensas até 23 de março e, durante esse período, todos os conteúdos serão disponibilizados normalmente por meio do seu ambiente virtual de aprendizagem (AVA) - que já faz parte do processo normal de aprendizagem - para que não haja qualquer impacto na progressão do conteúdo acadêmico.

A instituição informou que segue orientações do Ministério da Saúde e orienta alunos e colaboradores quando às medidas preventivas a serem adotadas.

 

Unifran

As atividades presenciais ficarão suspensas de 17 a 22 de março, incluindo a faculdade de medicina;

Os alunos deverão seguir orientações dos coordenadores dos cursos a respeito das atividades remotas que serão disponibilizadas no ambiente virtual de aprendizagem.

 

Senac

As atividades educacionais de todos os campi do Senac foram suspensas de 17 até 31 de março.

Cursos à distância permanecem com as aulas inalteradas.

 

Unesp e USP

As aulas foram suspensas desde terça-feira (17) nos campi da Unesp e da USP na região;

Comitês técnicos foram criados para acompanhamento da situação e adoção de providências;

Nos campi da Unesp de Franca e Jaboticabal, foram suspensas as atividades do projeto "Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati)" desde quinta-feira (12).

 

Grupo Estácio

As aulas presenciais do campus de Ribeirão Preto foram suspensas na terça-feira (17) pelo período de 15 dias. A instituição irá manter os alunos informados sobre o retorno das atividades ou sobre a prorrogação desse período, caso seja determinado pelas autoridades.

 

Unip

Todas as atividades em Ribeirão Preto e em outros campi estão suspensas a partir de segunda-feira (16) e até o dia 29 de março, confirmou a assessoria de imprensa.

A universidade afirma que faz orientação diária ao corpo docente e demais colaboradores para que acompanhem atentamente os alunos sobre os cuidados com a higiene sobre o uso do álcool em gel, a assepsia das mãos e o não compartilhamento de objetos pessoais.

 

Fatec

Todas as unidades mantiveram as atividades inalteradas até a última sexta-feira, incluindo as Etecs. A medida vale para os campi de Bebedouro (SP), Franca, Jaboticabal, Sertãozinho, Ribeirão Preto e Taquaritinga (SP);

 

Faap

Todas as aulas e atividades acadêmicas, incluindo eventos extracurriculares, foram suspensas a partir da sexta-feira (13) nas unidades, incluindo a de Ribeirão Preto. A medida é válida ao menos até terça-feira (17), quando nova avaliação será feita;

A instituição recomendou que alunos informem a coordenação caso apresentem sintomas da doença.

 

Barão de Mauá

As aulas presenciais estão suspensas por tempo indeterminado desde a última segunda-feira (16). A medida se estende às atividades de estágio supervisionado em hospitais e unidades de saúde;

Os estudantes devem acompanhar as atividades elaboradas por cada curso e postadas no portal acadêmico;

Também ficam interrompidos os atendimentos ao público nas unidades de apoio: Clínica de Psicologia, Clínica de Fisioterapia, Núcleo de Práticas Jurídicas, Defensoria Pública e Hospital Veterinário.

 

Uni-Facef

As aulas foram suspensas na terça-feira (17) para alunos da graduação, pós-graduação, extensão (exceto os estágios de internato do 5º e do 6º anos de medicina);

As atividades administrativas estão mantidas para atendimentos de casos pontuais;

Um novo comunicado deve ser emitido no dia 27 de março, partir das 18h, no site da instituição.

 

Faculdade de Direito de Franca

Aulas de graduação e de pós-graduação foram suspensas de 16 de março até 27 de março de 2020.

Ficam mantidos os prazos previstos para entrega de trabalhos, TCs, Iniciação Científica e correlatos, os quais deverão ser protocolados normalmente nas datas previstas.

 

Moura Lacerda

As atividades acadêmicas, de extensão, pesquisa e culturais serão totalmente suspensas a partir de 23 de março.

A instituição informou que se organiza nesta semana para a suspensão gradual das atividades acadêmicas, transferindo parte delas para ensino à distância. G1

 

 

 

Brasil estuda trazer testes da Coréia do Sul para conter COVID-19

O novo coronavírus (SARS-CoV-19) já infectou mais de 190 mil pessoas em todo o mundo, de acordo com dados do mapa interativo da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, o vírus migrou de seu epicentro inicial, a China (e de modo geral a Ásia), para o continente Europeu e, especificamente, o Irã. Procurando aprender com quem "lida bem" com a pandemia da COVID-19, o Ministério da Saúde estuda a compra de tecnologia sul-coreana.

No radar brasileiro, está a aquisição de testes rápidos para o novo coronavírus da Coréia do Sul. Isso porque o país é um dos mais bem sucedidos controlar o avanço da COVID-19 na sociedade, a partir de uma campanha, em massa, para os exames. O país asiático teve mais de 8 mil casos, mas já testou 222 mil até semana passada, segundo dados do jornal O Globo.

Diferente da realidade sul-coreana, o Ministério da Saúde recomenda, até agora, a orientação de que os exames sejam direcionados para os pacientes graves, principalmente em locais onde há transmissão comunitária — quando não é possível identificar a origem da doença.

"Nós estamos entrando em contato com a Coréia para avaliar o modelo coreano de realização. Nós não temos ainda o teste rápido, que é parecido com o teste de gravidez [e de HIV também], em que você coloca a amostra e ele dá uma reação. Esse teste ainda não está disponível no Brasil. Nós estamos trabalhando para adquiri-lo e colocá-lo [em circulação]. Aí sim teremos condições de ampliar a cobertura", comenta o Secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

 

Com coronavírus e enchentes, home office é a melhor opção para jovens adultos

Em coletiva, Wanderson também afirma que o Brasil já possui 30 mil testes, diferentes dos sul-coreanos, e está adquirindo mais outros 150 mil. Para o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo do Reis, não há questões como falta de recursos para adquirir novos testes rápidos. No entanto, as mudanças na orientação só devem ser feitas a partir da área técnica da pasta.

"Não é problema de recursos. É ter a disponibilidade de testes. Se houver a disponibilidade de testes, e se nossa área técnica nos convencer de que é conveniente expandir os testes, vamos fazer", conclui Gabbardo.

 

 

 

Governo determina fechamento de shoppings e academias na Grande SP para conter avanço do coronavírus

 

Shoppings têm até a próxima segunda-feira (23) para fechar as portas e academias até o domingo (22). Fechamento deve durar até 30 de abril

 

O governador João Doria anunciou na quarta-feira (18) o fechamento de todos os shoppings centers da região metropolitana de São Paulo para deter a propagação do coronavírus. Os shoppings tem até a próxima segunda-feira (23) para fechar as portas. O fechamento deve durar até o dia 30 de abril. A medida não se aplica a shoppings do interior e do litoral, apenas da Grande São Paulo.

Academias de ginástica na Grande SP também devem ter as operações encerradas até o próximo domingo (22), disse o governador em entrevista coletiva. O governador destaca ainda que aglomerações em praias e clubes não são recomendadas e que idosos devem evitar sair de casa.

"Não é recomendável aglomerações. A nossa recomendação é: evitem aglomerações", disse João Doria. "O bom senso e a prudência cabem a cada cidadão. São medidas estabelecidas, decididas e fundamentadas, baseadas em informações que chegam da área médica e sanitária."

Em relação ao fechamento de shoppings e academias, a secretária de Desenvolvimento Econômico do estado destacou que a medida foi discutida com entidades do setor.

"Essa medida foi muito dialogada com o setor e foi entendido que a prioridade é o bem estar das pessoas. O mais importante é evitar aglomerações. O foco é termos o combate ao coronavírus. Foi um trabalho dialogado e planejado para que seja feito sem pânico e priorizando o bem estar da população e o bem estar dos profissionais que trabalham nestes espaços", disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado.

Também devem estar fechadas, a partir da semana que vem, todas as escolas públicas de São Paulo. A suspensão gradual das aulas teve início na última segunda-feira (16). Escolas particulares também foram orientadas a fechar as portas.

Nesta terça-feira (17) foi anunciado ainda que as delegacias de polícia vão funcionar em regime especial. O atendimento ao público será mantido apenas para registro de crimes graves.

 

Linha de crédito

O Governo de SP anunciou ainda o lançamento de uma linha de crédito especial para empresas dos setores de turismo, economia criativa e comércio. O valor total do crédito já disponível para os empresários do estado é de R$ 500 milhões.

"Hoje anunciamos mais R$ 375 milhões para conter os efeitos nocivos [do coronavírus] na economia de São Paulo. Com esta decisão, nos estamos alcançando R$ 500 milhões", disse Doria.

G1

 

 
Mais Notícias
 
09/04/2020 - Câmara Municipal sobe o tom das cobranças e prefeito se vê obrigado a tomar atitude

09/04/2020 - Galvão prorroga quarentena até 22 de abril

09/04/2020 - Governo de São Paulo vai entregar 25.850 adesivos eletrônicos para o pagamento automático de pedágios a caminhoneiros

09/04/2020 - Saúde informa que Bebedouro conta com 71 casos de dengue

09/04/2020 - SAAEB Ambiental suspende atendimentos presenciais

09/04/2020 - Credicitrus destaca ações realizadas no atual cenário brasileiro

09/04/2020 - CAECC auxilia moradores de rua durante quarentena

09/04/2020 - Hemocentro de Bebedouro necessita de doadores

09/04/2020 - Entenda como renegociar contratos em função da pandemia de coronavírus

09/04/2020 - Rápidas da Política

Capa
Ofertas Sesé
Classificados
Lena Santin
Bebedouro Clube
Nando Domingues

© Copyright - Jornal Impacto/ 2020, Todos os direitos reservados - by + ideias Comunicação
Total de visitas do dia: 220
Total: 1.750.132