Tempo
Como o Governo Galvão quebrou o IMESB
30/07/2020

Criado em 1983, regulamentado em 1987, o Instituto Municipal de Ensino Superior de nossa cidade leva o nome do empreendedor Victório Cardassi e tem o ex-prefeito Edne José Piffer como seu grande criador.

O IMESB tem hoje 88 funcionários e virou o ano de 2019 para 2020 com assombrosos Restos a Pagar de R$ 1.578.476,10 ( hum milhão, quinhentos e setenta e oito mil, quatrocentos e setenta e seis reais e dez centavos.

Fecham-se cursos, reduzem-se horas-aulas, perdem-se alunos e professores se demitem. O IMESB vive hoje três crises, que se não forem atacadas na raiz, podem significar o fim da instituição.

A primeira crise é a financeira, o IMESB é altamente deficitário. A segunda crise é de credibilidade; muitos cidadãos do segmento não acreditam mais na viabilidade do IMESB face às mudanças revolucionárias do ensino superior no Brasil. A terceira crise é o apagão de idéias, entra ano e sai ano com resultados financeiros cada vez piores e as desculpas são as mesmas.

Nunca foi elaborado e apresentado um Planejamento Estratégico para reverter a delicada situação.

O trágico dessa situação é que o prefeito Fernando Galvão e o seu Secretário de Desenvolvimento Lucas Seren, que sempre se orgulharam de serem professores da casa, são agora os seus coveiros.

Se analisarmos os projetos para o IMESB apresentados nas duas últimas eleições municipais, Bebedouro teria um ensino superior municipal no nível de Harvard ou Oxford.

Galvão quebrou a prefeitura, quebrou o IMESB e está inviabilizando o SASEMB.

Para o orgulho de Bebedouro o IMESB precisa ser reformulado, viabilizado e salvo de mãos que o leva para o buraco.

Estratégias como Universidade Aberta para a 3ª idade, bolsas para jovens carentes, convênios com empresas públicas e privadas, cursos a distância e parceria para cursos de gestão pública, são projetos que precisam sair do papel, depois de um rigoroso Raio X da instituição.

O IMESB é muito maior do que o Governo Galvão e deverá trilhar outros caminhos a partir de 2021.

Bebedouro precisa voltar a ser referência em educação e o IMESB deixar de ser instrumento de politicagem coronelista!

 

 
Mais Notícias
 
07/08/2020 - Governo de SP investe R$ 6,4 milhões em Hospital de Campanha em Bebedouro

07/08/2020 - Entrevias alerta: motoristas precisam ficar atentos com a velocidade baixa dos canavieiros na rodovia

07/08/2020 - Comércio de Bebedouro abre neste sábado

06/08/2020 - Em requerimento ao IMESB, Paulo Bola faz uma série de questionamentos

06/08/2020 - Prefeito usa dois pesos e duas medidas para os comerciantes, acusa vereador Chanel

06/08/2020 - Mariangela faz agradecimento a todos os colaboradores

05/08/2020 - Qual o valor de um idoso para uma instituição social?

05/08/2020 - Teremos um boom ferroviário no país nos próximos anos, diz Tarcísio Gomes de Freitas

05/08/2020 - Greening afeta quase 21% dos pomares de laranja de SP e MG

05/08/2020 - Exportação de carne bovina tem melhor julho da história

Capa
Ofertas Sesé
Classificados
Lena Santin
Bebedouro Clube
Nando Domingues

© Copyright - Jornal Impacto/ 2020, Todos os direitos reservados - by + ideias Comunicação
Total de visitas do dia: 179
Total: 1.818.348